6 de novembro de 2017

Retratos Literários: Semana 1


Já falei do desafio Retratos Literários aqui e estou mantendo as fotos lá no instagram, mas eu normalmente não tenho muita paciência para digitar no celular e fico querendo escrever aqui também... De forma que decidi fazer um apanhado semanal à medida que o desafio vai se encaminhando, que assim posso falar um pouco mais sobre os livros que estão aparecendo na lista.

Então, vamos lá, dias 01 a 06 do desafio!



Dia 01: o livro que você está lendo - O Grande Experimento é um livro sobre um dos marcos da História Americana escrito por um físico brasileiro. Achei essa autoria curiosa - talvez em razão de estereótipos sobre o pessoal das exatas -, mas fato é que o livro é uma excelente porta de entrada para entender a Revolução Americana. Embora menos lembrada que a Revolução Francesa (ao menos fora dos EUA), o impacto que ela teve sobre nossas noções de governo, democracia e leis ainda hoje é sentido. Eu gosto muito de História, mas nunca tinha lido nenhum livro específico sobre a história americana e isso é uma lacuna que quero resolver. Enfim, é um livro com linguagem objetiva, didático sem ser pedante e repleto de pequenas curiosidades que tornam a leitura bem interessante.

Dia 02: um livro que te surpreendeu - O Homem do Castelo Alto foi tema do último clube do livro e estou no meio de escrever uma resenha para ele. Mas em resumo, o motivo para ele aparecer nesse tema é que, sendo um livro de história alternativa em que vemos as forças do Eixo vencendo a Segunda Guerra e conquistando os Estados Unidos, eu meio que esperava um enredo de filme de ação e thriller de espionagem, com uma resistência americana fazendo uma espécie de guerrilha contra os nazistas. Talvez até houvesse alguém parecido com o Capitão América no meio. E não foi isso que Philip K. Dick escreveu, na verdade, está anos-luz disso. Pegou-me completamente de surpresa, mas uma boa, excelente surpresa.

Dia 03: um livro que te fez chorar - Minha história com a saga de Ramsés virou até anedota lá em casa: li essa série por volta dos quatorze, quinze anos, numa época em que não tinha dinheiro para comprar livros por mim mesma e tinha de esperar por aniversário/natal para pedir e ganhar livros. O que significa que levei talvez uns dois anos para possuir e terminar de ler os cinco livros. Nesse tempo, eu me apeguei ao personagem principal e assim, ao chegar ao último volume, com um Ramsés envelhecido olhando para trás, para aquilo que construiu de sua vida, eu terminei chorando de soluçar a ponto de D. Mãe ficar preocupada, achando que tinha acontecido alguma coisa. Resposta dela para minha argumentação apaixonada sobre o porquê de eu estar chorando como quem perdeu uma pessoa querida: "Luciana, você está chorando por uma pessoa que morreu uns quatro mil anos atrás? E que você já sabia que estava morto e mumificado quando começou a ler esses livros?" Se algum dia vocês conhecerem D. Mãe, podem ter certeza que ela vai arranjar uma maneira de contar essa história.

Dia 04: um livro que você releu - Jane Austen é uma releitura constante desde que a conheci. Persuasão é meu romance favorito dela e, olha só, eu até estou relendo ele de novo agora, para a próxima reunião do clube do livro!

Dia 05: sua capa favorita - The Sleeper and the Spindle é um dos livros mais lindo da minha estante, sou completamente apaixonada pelo projeto gráfico dele. E é um dos meus contos favoritos do Gaiman, o que é meio hilariante, considerando que essa é a versão dele para A Bela Adormecida que, como todo mundo que conhece o Coruja bem sabe, é o conto de fadas que mais me causa pesadelos.

Dia 06: um livro que todos deveriam ler - Outro que li por causa do clube do livro, O Sol é para Todos é um livro que eu gostaria de convencer todo o mundo a ler. É tristemente irônico que em 2017, esse livro não apenas seja atual, como ainda incomode tanto a ponto de ser banido de bibliotecas escolares; um dos lugares em que ele mais deveria ser lido e discutido, para que as lições que ele apresenta pudessem ser levadas para o resto da vida de seus leitores.

Ok, então, por hoje é só... semana que vem voltamos com mais retratos literários e vou tentar postar ainda essa semana a resenha de O Homem do Castelo Alto, porque realmente preciso falar desse livro com vocês. E, antes que eu me esqueça, vocês também podem acompanhar o desafio lá pelo instagram. Ainda dá tempo de participar também!


A Coruja


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog