25 de fevereiro de 2017

A Vertigem das Listas: Dois Mascarados Inesquecíveis


Lulu: Ok, então, estamos em pleno sábado de carnaval e fiquei pensando em como poderia utilizar a deixa do feriadão para o Vertigem. Questão é que não sou muito fã de carnaval; meu plano normalmente é ou viajar para algum lugar em que não tenha festa ou me isolar em casa com uma pilha de filmes, livros e tampões de ouvido para o caso de haver música na rua daqui de casa, fingindo então que o resto do mundo não existe.

Mas há uma coisa que gosto no carnaval no fim das contas: as fantasias e máscaras. Então, quando comecei a escrever hoje, fez sentido escolher por tema do Vertigem Dois Mascarados Inesquecíveis.

Minha primeira escolha é absolutamente óbvia e nem um pouco surpreendente, mas, hei, existe um motivo para ele estar nessa lista qualquer que fosse a configuração dela: estou falando, claro, de Erik, o Fantasma da Ópera.


Se a primeira escolha foi óbvia, a segunda me deu um pouco mais de trabalho, afinal, há uma miríade de personagens mascarados icônicos na literatura, na história, no cinema, heróis, vilões e outros visuais mais
questionáveis…

Acabei me decidindo no final das contas por um dos personagens da minha infância, talvez o mais icônico dos personagens de Jim Carrey - e que também era meio óbvio para estar nessa lista. Sim, eu estou falando do… MÁSCARA!


Tanto o filme quanto o desenho eram insanamente divertidos e foram dos meus favoritos quando era mais nova. Faz muito anos que assisti e não sei se o humor funcionaria da mesma forma para mim hoje, mas nas minhas lembranças, o Máscara é ainda insanamente divertido e quase a personificação da folia de Momo…


Ísis: Nossa, acho que você nunca foi tão sucinta no vertigem. E, é verdade, só de super-heróis já tem uma infinidade de opções para esse vertigem… Mas eu resolvi ir por outro caminho: apontarei os kaitou, que são aqueles ladrões (em anime e mangá) que são super inteligentes, cuidadosos, precisos, e que sempre mandam avisos do que vai roubar (muitas vezes avisando dia e hora tb)... E acabam conseguindo, de formas inacreditáveis!

Meu primeiro é o Dark, de DNAngel, que é uma espécie de personalidade (ladra) herdada pelos homens da família Niwa. O pobre do Daisuke, o herói da história, é um daqueles meninos doces e gentis, mas que tem que dividir o corpo com o Dark, e realizar suas façanhas… Ao mesmo tempo que precisa seguir uma vida normal e fugir da polícia… Huahuahuahua! O traço do mangá de Yukiru Sugisaki é lindo, e o anime tem começo, meio e fim, mesmo que a obra original até hoje não tenha acabado…


Minha segunda indicada também é uma kaitou, mas uma do sexo feminino (o que, até onde eu tenha visto, é uma raridade) e a reencarnação da Joana D’Arc, famosa heroína da França. Lu, qual era mesmo a guerra em que ela aparece? (França e Inglaterra brigam tanto que nunca lembro que guerra é qual…)


Lulu: Joana é da Guerra dos Cem Anos. E - há! - pela primeira vez em muito tempo eu sei de que personagem você está falando!

Ísis: Enfim, o mangá (e anime) se chama Kamikaze Kaitou Jeanne, e acho que já o citei alguma vez por aqui, vez que é um dos meus preferidos. A autora é a Arina Tanemura, a mesma de várias outras obras, inclusive Full Moon wo Sagashite, outro título excelente. E as ilustrações dela são de babar também!


Lulu: Ísis, tuas escolhas estão mais para casos de dupla personalidade que mascarados, mas levando em consideração o que conheço da história - ao menos da sua segunda indicação - entendo seu ponto de uma personalidade ser máscara da outra.

Então, por hoje é isso. E vocês, leitores, que personagens icônicos mascarados são inesquecíveis para vocês?



____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog