28 de setembro de 2016

A Vertigem das Listas: Nove Pirralhos que Roubaram a Cena


Ísis: Bem-vindos a mais uma lista sem-noção!

Lulu: Ai, meu pai…

Ísis: Digo, a mais uma lista com emoção! E dessa vez listaremos NOVE PIRRALHOS QUE ROUBARAM A CENA!

Dé: E a Ísis é a única pessoa que eu conheço que usa “pirralhos”...

Lulu: Na verdade, eu também uso a palavra ‘pirralhos’, mas isso não vem ao caso...

Tayla: Eu também, mas tudo bem…

Ísis: Para explicar as regras da vez:

PREFERENCIALMENTE que não seja protagonista, nem antagonista, e nem par da(o) protagonista; se escolher um que se enquadre numa dessas categorias, então as outras opções não podem se encaixar em nenhuma destas.
Por ‘pirralho’, leia-se, no máximo, no começo da adolescência, digamos uns 14-15 anos. Obviamente, quanto mais novo, melhor se enquadra na descrição, especialmente se os outros personagens da história forem mais velhos (mas essa última parte não é obrigatória).
Tem que ser alguém que se destaque, não pode ser apenas parte do rol de personagens.
Vale filmes, séries de TV, mangá, HQs etc, desde que seja algo que exija certo tempo para terminar.

Sim, dessa vez chutei o pau da barraca e assumi que estou complicando mesmo... Desisto de tentar fazer as coisas da forma simples. It’s not in my nature…


Dé: Pera, até agora tu estava tentando NÃO complicar?! Isso que eu chamo de falha épica! xD

Lulu: Vou ali naquele cantinho, chorar e me perguntar o que foi que eu fiz de errado para merecer isso…

Ísis: Então vamos lá, minha primeira indicação é o Sasuke, de Naruto, no começo da história. Na primeira parte do mangá, principalmente, cansei de ouvir fãs insinuando que a obra deveria chamar-se ‘Sasuke’, e não “Naruto”, de tanto que esse personagem se destaca. Aliás. Mesmo eu odiando a criatura, preciso admitir que, do começo ao fim, o Uchiha ainda chama a atenção. Mas Naruto é meu preferido, não tem para onde correr...



Abro um pequeno espaço aqui para dizer que, depois de assistir a Boruto, não odeio mais o Sasuke. Aliás, talvez volte a shipar SasuNaru... XP


Dé: O primeiro moleque (sim, eu vou chamar de moleques, porque é isso que as escolhas do mês são) que vou escolher começou como fã do ouriço mais rápido do mundo. Acontece que Miles Prower nasceu com DUAS caudas, o que lhe rendeu uma infância complicada e sofria bullying constantes, até ver Sonic correndo como o vento, o que o inspirou a ser mais legal, eventualmente se tornando o ajudante e melhor amigo do seu herói.



Ajuda muito que Miles é um gênio da mecânica, engenharia e aeronáutica, fora a sua habilidade única de girar as caudas e VOAR! Esta última característica rendeu-lhe o apelido pelo qual é mundialmente famoso: Tails.


Lulu: Eu tive que olhar um bom tempo para a parede antes de conseguir me lembrar de um nome que quisesse indicar aqui…

O Castelo Animado é um dos meus filmes favoritos do Miyazaki - e também um dos meus livros favoritos da Diana Wynne Jones. Minha indicação aqui vai especificamente para a adaptação (porque os dois são bastante diferentes), com o Markl, o aprendiz do mago Howl.



O Markl é adorável, apega-se a Sophie quase imediatamente pela necessidade de ter uma figura materna - ou simplesmente alguém que visivelmente se importa. O Howl o deixa meio que à deriva em muitos momentos - algo que muda após a chegada da Sophie.

Eu sempre tenho vontade de abraçá-lo...


Tayla: Hoje vou responder rapidinho porque estou mergulhada em um loop infinito de coisas a fazer chamado TCC. Então, minha primeira indicação é a Nanako Doujima do jogo Persona 4. Nanako é uma menina de 6/7 anos, orfã de mãe e, uma vez que seu pai a deixa sozinha a maior parte do tempo, teve que aprender a ser independente na marra. Ela também é a prima do protagonista de Persona 4 e sempre te recepciona quando você volta para casa. Nanako é tão fofa que, quando a vê pela primeira vez, você já sabe que algo de ruim vai acontecer com ela.



É o roteirista querendo te fazer chorar.


Ísis: Minha segunda opção é aplicando a exceção da regra nº 1, que é a escolha de um protagonista: Kenshi Masaki, de Isekai Seikishi no Monogatari. Alguém conhece a série Tenchi Muyou!? O protagonista desta, Tenchi Masaki, tem, não sei como, um meio-irmão (eu achava que era filho, mas li por aí que é meio-rmão), que é meu indicado.



Eu adorei esse pirralho porque ele faz tudo, mas é gentil e educado. Todo mundo acaba gostando dele – exceto os inimigos, porque não conseguem se livrar do Kenshi, mestre espadachim e arte-marcialista, e chef de cozinha, e superforte, e... mais um bocado de coisas. Eu o aponto porque quase todo mundo é mais velho que ele na história, mas o jovem Kenshi é quem fica encarregado de resolver tudo na vida…


Dé: Minha segunda opção é uma completa aversão à principal regra imposta pela Ísis: ele não é um moleque. Ao menos, não cronologicamente, mas age e constantemente se passa por um!

Tasslehoff Pés-Ligeiros faz parte da lendária companhia dos Heróis da Lança, liderados pelo ranger e guerreiro Tanis Meio-Elfo, de quem constante finge ser filho, diga-se de passagem. Acontece que Tas, como é mais conhecido, é um kender. E kenders são famosos por serem uma raça EXTREMAMENTE CHATA! No sentido de que são extremamente curiosos, hiperativos, não conseguem manter a atenção em uma única coisa por cinco minutos, metralham perguntas como uma escola inteira de jardim de infância e SÃO COMPLETAMENTE IMUNES AO MEDO. E Tas é tudo isso e muito mais. Basta saber que ele é a coisa mais engraçada em qualquer romance de Dragonlance do qual faça parte.

E mencionei que ele é amigão do DEUS DA JUSTIÇA?


Lulu: Minha segunda escolha não é bem um moleque, mas uma moleca - que se veste de homem, mas que todo mundo sabe quem ela realmente é… estou falando da jovem Emily Roland, parte da tripulação do capitão Laurence na série Temeraire.

A Emily é leal e acostumada a vida em cima de um dragão - tendo sido criada para herdar a posição da mãe como capitã de Excidium. Ela não se furta ao trabalho e está em pé de igualdade com os outros cadetes no Serviço, tendo viajado, se aventurado e se metido em vários perigos ao longo da série.


Tayla: Minha segunda indicação é a Naru Kotoishi do anime Barakamon. Nesse anime nós conhecemos o caligrafista Seishuu Handa que, depois de uma série de fracassos, se retira para uma comunidade campestre no interior do Japão para poder encontrar o próprio estilo e melhorar como artista. Lá ele encontra Naru, uma menininha bem danada definição de “pirralha” e a responsável por 90% do humor da série. Naru, com sua descontração, ajuda Seishuu a encontrar o prazer e espontaneidade nas coisas que ele faz.



É ótimo assistir a um anime que não sexualiza crianças pequenas… Estão bem raros de um tempo para cá… i_i


Ísis: E, finalmente, minha terceira e última escolha da vez: os Robins do Batman (Dé: A ÍSIS FEZ UMA ESCOLHA QUE NÃO É DE ANIME E MANGÁ?!?! Quem é você e o que fez com a nossa elefanta?!). Eu gosto especificamente do Dick e do Tim, mas todos eles, de uma forma ou de outra se destacam. É claro que nenhum ultrapassará o Batman (porque, enfim, é O BATMAN!!!), mas, mesmo nas idades que têm, conseguem trabalhar junto com o Melhor Detetive do Mundo, tanto mentalmente, quanto fisicamente.



E terminamos aqui nossa lista! O que acharam?


Nove Pirralhos que Roubaram a Cena

1. Sasuke, de Naruto
2. Kenshi Masaki, de Isekai Seikishi no Monogatari
3. Robins, de Batman
4. Markl, de O Castelo Animado
5. Emily Roland, da série Temeraire
6. Miles “Tails” Prower, de Sonic
7. Tasslehoff Pés-Ligeiros, de Dragonlance
8. Nanako Dojima, de Persona 4
9. Naru Kotoishi, de Barakamon


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog