9 de agosto de 2016

O Bode Leu: A Guerra do Velho


Em um futuro distante, John Perry, em seu aniversário de 75 anos, após visitar o túmulo da esposa, se alista no exército das Forças Coloniais de Defesa (FCD). A humanidade se espalhou pelo universo, fundando inúmeras colônias em diversos sistemas. Sistemas habitados. E na velha tradição da humanidade, as colônias estão em guerra com todos os habitantes destes sistemas, muitos dos quais consideram humanos uma iguaria. E assim começa A Guerra do Velho.


Publicado em 2005, o livro de John Scalzi nos leva para uma realidade não muito diferente de Tropas Estelares: a humanidade, espalhando-se pelo espaço, e em guerra. Porém algumas coisas são diferentes, tais como a Terra viver em paz e não ser alvo direto de ataques, e o exército ser desligado da Terra. As colônias em si são independentes da Terra, e os coloniais nunca poderão retornar à Terra, caso sejam originários dela.

Tecnologia avançada faz parte do dia-a-dia dos soldados, que se comunicam através de computadores implantados diretamente nos cérebros, os BrainPal, sangue artificial, nanomáquinas e rifles inteligentes. E os corpos geneticamente modificados. Não podemos esquecer deles. Assim sendo, a FCD recruta idosos na Terra e os envia para combate como supersoldados, quase em pé de igualdade com a maior parte das raças contra as quais guerreiam.

A história do livro se desenrola mostrando o cotidiano da guerra, até que as tropas se deparam com um mistério. No desenrolar da investigação, mais e mais mistérios vão sendo revelados, e claro, nem todos são explicados completamente no primeiro livro.

Sim, A Guerra do Velho é o primeiro livro de uma série. Até 2015, outros seis livros foram publicados, com dois deles (o próprio A Guerra de Velho e The Last Colony) tendo sidos nomeados para o Hugo Awards do ano seguinte. Em 2011, a Paramount Pictures já tem planos de adaptar o livro para as telonas.

No geral, o livro é uma leitura extremamente divertida, e engoli o livro em duas tardes, de tão absorto fiquei na leitura. 

O Bode


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog