28 de maio de 2016

A Vertigem das Listas: Cinco Personagens de Vozes Idolatradas


Ísis: E maio por aqui é época de primavera! É época de clima “diliça” e de tudo ser lindo e maravilhoso! É época de bancar uma princesa Disney®, e sair por aí dançando com animaizinhos silvestres e cantarolando uma canção feliz para absolutamente ninguém – porque você não deve nada a ninguém mesmo!

Lulu: Hã... Você tá bem, Ísis? O que andasse comendo? Por favor, os cogumelos de novo não, ok?

Dé: Eu não vou nem me preocupar…

Tayla: Aqui só é época de sofrer com o calor. Alguém me diz onde as “águas de março” foram? Era para estar chovendo de forma torrencial desde janeiro, mas necas. Nenhuma aguinha. Só calor.. calor…

Ísis: Tá certo. Não, não é época de fazer isso, não. Aliás, por aqui, não é época disso nunca. Ô, povo quieto!!! Pior que eu não sei ficar em silêncio (Dé: Tu jura? Nem percebi!). Meu recorde é de três minutos; mais que isso, eu automaticamente começo a cantarolar qualquer coisa, a menos que esteja ativamente me vigiando para não fazê-lo... Coisa que não faço com muita frequência, porque cantar limpa a alma, e eu quero a minha transparente 100% do tempo.

Lulu: Isso era para fazer algum sentido?

Dé: Lu, é a Ísis. A ÍSIS!

Ísis: Resumindo, cantar faz bem, e é por isso que esse mês, o tema é Cinco Personagens de Vozes Idolatradas.

Lulu: Ai, meu deus, tinha de ser a Ísis…

Ísis: Pela minha primeira indicação, acho que o Dé vai me empurrar janela abaixo de algum 18º andar qualquer. Batam palmas porque ocupa o palco Shuuichi Shindou, de Gravitation, um mangá BL que já foi, inclusive, publicado no Brasil pela JBC. O rapaz é aspirante a cantor, vocalista da Banda Bad Luck, e sofre do que chamam de síndrome de Michael Jackson: quando pisa no palco, a personalidade muda e é um artista, mas, fora, é uma criança.

Dé: *Respira fundo e conta até 10*

Ísis: Não é minha culpa. É assim que é chamada essa síndrome… >.< Só como curiosidade, tenho a impressão que o atual campeão de patinação no gelo, o japonês Yuzuru Han’yu, “sofre” de algo parecido... A carinha dele é toda inocente fora do rink, mas quando entra, tem uma cara às vezes até assustadora...

Enfim, voltando a Gravitation... Francamente, eu nunca entendi a obsessão desse menino pelo escritor e sádico Yuki Eiri, com que ele faz par, mas a criança tem um bom coração (e quarenta parafusos a menos), então a gente deixa passar. Eu tenho lá minhas reservas com o Shuuichi devido às loucuras que ele comente, mas o personagem tem o coração no lugar e uma voz excelente. (Tayla: Não, Isis. Não mesmo, Ísis. Ele só é chato mesmo) Quando canta, é dublado pelo Kotani Kinya, que também é responsável pelas duas aberturas da série de TV Tsubasa Chronicles (baseado no mangá do CLAMP de nome quase igual: Tsubasa Reservoir Chronicles).

Eu volta e meia canto no karaokê a música de encerramento do anime de Graviation, “Glaring Dream”, interpretada pelo Kinya. Muito bonita.


Tayla: E aí, Dé? Te ajudo a matar a Ísis, topa?

Lulu: Ok, fiquei aqui quebrando minha cabeça, pensando em quem indicar para essa lista e aí fui dar uma olhada na minha playlist de soundtracks. E não sei como não pensei nele de imediato, uma vez que, como personagem, ele é muito lembrado pela voz.

Estou falando de Sebastian, de A Pequena Sereia, dublado em inglês por Samuel E. Wright., que tinha uma das minhas trilhas sonoras favoritas da Disney, só perdendo para a da A Bela e a Fera.


Eu adoro de paixão Under the Sea. É uma música divertida, pra cima, ótima para aqueles dias em que você precisa de ajuda para abrir um sorriso.


Ísis: De fato, é super divertida!

Dé: Para variar, os temas da Ísis são relativamente estranhos, e assim sendo, tive que pensar um pouco na minha escolha...

Então, depois de pensar um pouco, e perceber que a Ísis não incluiu uma cláusula de termos que OUVIR o/a personagem em questão cantar, me veio a luz. Querem uma escolha melhor do que um personagem que ganha a vida e paga todas as contas... cantando? Estou falando de Kvothe, de Crônicas do Matador do Rei.


Tayla: Ainda tenho que (recomeçar e) terminar de ler esse livro…

Dé: Ok, o personagem não é MAIS conhecido por cantar, mas música é uma GRANDE parte da caracterização dele, então... Ele é a minha escolha.

Ísis: Não incluí de propósito, para abrir o leque de opções... E juro que não entendo que parte disso foi difícil... oO

Tayla: Bem, o primeiro personagem que pensei para este tema foi o Saruman, mas achei tão previsível que acabei mudando de ideia (inclusive, me surpreendi ao ver que ninguém indicou ele). Após pensar um pouco me veio à mente aquela voz inconfundível do Jon Bailey e seus Honest Trailers. E, ok, você pode falar “mas o Jon Bailey é uma pessoa e não um personagem!”, mas nos Honest Trailers podemos pensar que Jon Bailey faz o personagem de “narrador/locutor” e não de si próprio.


Acho que este post será a morte do Dé…


Ísis: Minha segunda indicação provém de um dos mangás mais fofos que já li até hoje: Full Moon wo Sagashite, da Arina Tanemura. A história dela é triste, pois Mitsuki Kouyama só tem 12 anos e já tem um tumor na garganta, o qual praticamente a impede de cantar – coisa que é muito importante para ela. Já não bastasse isso, os dois shinigami responsáveis por escoltá-la informam que esse tumor a matará dentro de um ano.

Ainda assim, MItsuki tem sonhos que quer realizar, e, com a ajuda da dupla de shinigami, ela vai aos poucos tentando realizá-los no pouco tempo que lhe resta. A magia dos dois permite a ela se transformar temporariamente em Full Moon, uma cantora que não tem problemas na garganta e que captura a atenção de todos com sua doce voz.

A história é linda, e uma determinada cena no anime é uma das mais lindas e impactantes que já vi até hoje... Chorei até dizer chega... E choro toda vez que revejo (há três cenas em todo o mundo que me têm esse efeito).

E por hora, é só! Espero que gostem de nossas escolhas, mas, se não, por favor diga-nos o que faria diferente.

Até a próxima!


Cinco Personagens de Vozes Idolatradas

1. Shuuichi, de Gravitation
2. Mitsuki, de Full Moon wo Sagashite
3. Jon Bailey de Honest Trailers
4. Sebastian, de A Pequena Sereia
5. Kvothe, de Crônicas do Matador do Rei


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog