12 de abril de 2016

O Bode Leu: Magnus Chase e os Deuses de Asgard - A Espada do Verão


Magnus Chase vivia já a dois anos nas ruas de Boston, desde que a mãe morreu misteriosamente. Até o dia em que reencontra um de seus tios, com quem sua mãe havia tido um desentendimento e o alertara sobre, dizendo apenas que ela um homem perigoso. E, no fim, o aviso de sua mãe se provou bem real, como Magnus logo descobre.


A mais nova série de Rick Riordan, Magnus Chase e os Deuses de Asgard se passa no mesmo universo que as séries de Percy Jackson e A Pirâmide Vermelha, como o sobrenome do personagem-título deve dizer. Magnus é nada mais nada menos do que o primo de Annabeth Chase (e isso não é spoiler, por mais que digam o contrário! Está no nome do personagem!), mencionado brevemente em Sangue do Olimpo

Magnus Chase
Rick Riordan segue a mesma fórmula que o trouxe ao sucesso em seus livros anteriores, e não decepciona. Assim como fez com as mitologias greco-romanas e egípcia, o autor mergulhou fundo em suas pesquisas e acerta muito em suas inclusões fantásticas. Destaque por lembrar em especial de figuras menos conhecidas da mitologia, enquanto diverge propositadamente de concepções erradas que se instalaram na cultura popular (Sim, Thor é ruivo e barbado).

Vale lembrar que este é apenas o primeiro livro da série, então ainda teremos o que esperar para o futuro, e eu vou aguardar ansiosamente. Não que a história seja incrivelmente detalhada ou profunda, mas é uma fantasia moderna que me agrada bastante, assim como os livros que vieram antes dele, e pretendo terminar de ler a série.

O Bode


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog