24 de dezembro de 2015

A Vertigem das Listas: Doze Filmes Natalinos


Lulu: Como eu já disse no 4x4 desse mês, adoro a época natalina e entre minhas muitas tradições de Natal, há a maratona de filmes para ver, claro. Por isso é que, aproveitando que estamos na véspera do Natal, o vertigem desse mês tem por tema Doze Filmes Natalinos.

Dani: Eu te entendo, Lu. Eu também amo o natal. Reunir a família, a comilança, a festança, todo aquele clima... não sei explicar. É o clima do natal mesmo. De agradecimento e felicidade. Eu adoro.


Lulu: E você ainda tem teu aniversário pela mesma época, né?

Enfim, aviso aos navegantes: não é necessário ter referências diretas ao natal ou aparecer o Papai Noel, mas deve ser um filme que te faça lembrar da época, que você associe a alguma lembrança natalina.

Enfim, vamos à minha primeira indicação. Um dos meus filmes favoritos de todos os tempos, que eu revejo todo ano quando estou escrevendo meus cartões de natal – de fato, já aconteceu tantas vezes que se tornou tradição para mim.

Estou falando, é claro, de O Estranho Mundo de Jack.


Eu adoro tudo que tem a ver com esse filme: a animação, os personagens, a trilha sonora... É interessante a forma como ele mistura o sombrio do dia das bruxas com o brilho natalino – e como ele encara os rituais do período.


Dani: Não tinha como não ter esse filme aqui!!!!! Aaaaaamo!!!!

Ísis: Eu vi esse filme quando pirralha e morri de medo. Até hoje, não nutro amores por ele por causa disso, diferentemente de todo mundo que conheço... Todos que conheço amam esse filme... oO

Lulu: Ísis, tu consegues ser mais medrosa que eu! Huahuahua...

Ísis: Não é bem medo, é trauma... É diferente...

Minha primeira indicação será Rise of the Guardians, e, sim, é por causa do Papai Noel mesmo. Tá certo que a história se passa durante a Páscoa, mas eu associo mais ao Natal, provavelmente porque amei a noção de Papai Noel pirata, tatuado, forte, com sotaque acentuado etc.


E tem neve, e frio, e presentes, e chaminés, e egg-nog. E duendes. E renas. E o trenó. E...


Dani: Cara, esse filme me causa muitos feelings... eu sempre fico com os olhos meio suadinhos no final. ^.^

Lulu: Também! Fui ver ele no cinema assim como quem não quer nada e fiquei apaixonada...

Dani: Para minha primeira escolha, eu porém vou, como a Lu, de um clássico da minha infância, que não só rendia muitas risadas (e ainda rende, quando o pego nas sessões da tarde da Globo) como também fala muito bem sobre a importância da família e o sentido do natal. Esqueceram de Mim 2, Perdido em Nova York.


Eu sempre gostei mais do segundo. Acho que porque tem mais cenários e tem a moça maluca dos pombos. Mas realmente o acho mais emotivo do que o primeiro. E adoro.


Lulu: Pensei na possibilidade de colocá-lo. Teria sido minha quinta escolha... a terceira seria outro Burton que fez parte da minha infância...

Ísis: Tava mesmo querendo saber se alguém ia colocar... E concordo com a Dani quanto à moça dos pombos no segundo! =D

Dé: Eu ADORO os dois primeiros Esqueceram de Mim! Passei muitas tardes divertidas de dezembro assistindo esses filmes quando era criança...

Minha primeira escolha é um tanto quanto inusitada, por não ser um filme de algum estúdio, e sim uma produção de fãs. Dragon Ball Z abridged: The Christmas Tree of Might é uma redublagem e compilação do movie de DBZ original, e que agora se passa durante o natal, no qual os Guerreiros Z pedem a Sheng Long a árvore de Natal perfeita!

E ela vem com os “elfos” que foram demitidos pelo Papai Noel... Pobre Rudolph...

*ALERTA DE HUMOR NEGRO*



Ísis: Esse eu sequer desconfiava que existia... LOL

Lulu: Mas continuemos com a nossa lista, o segundo filme que indico não podia deixar de aparecer, já que ele é uma adaptação de um dos meus livros favoritos do Pratchett: Hogfather!


Ele foi lançado em DVD aqui no Brasil com o bizarro título de Missão Especial de Natal, o que me faz pensar em coisas fofinhas e cor-de-rosa, como a Ísis. Na verdade, contudo, traz Morte fazendo trabalho extra como Pai dos Porcos (O equivalente ao Papai Noel no Discworld) enquanto se desenrola uma sinistra trama de assassinato de personagens míticos.


Dani: Jesuis... O_O

Ísis: Que imagem sombria... *calafrios

Como minha segunda opção, apontarei Harry Potter. Pura e simplesmente porque nunca vi ninguém para ter tantos Natais cheios de aventuras e coisas acontecendo. Isso sem falar que a ceia de Natal em Hogwarts é algo dos sonhos...



Lulu: Eu ia adorar passar um natal em Hogwarts!

Dani: Bom, para a minha segunda escolha, vou de um que considero um dos filmes mais natalinos e belos que já assisti na vida. O Expresso Polar.


Acho que nunca assisti um filme que expressa-se mais o natal que esse. Ele tem tudo. Crianças, presentes, pedidos, polo norte, duendes, Papai Noel, magia, fé e descrença... Ah, e Tom Hanks! Muuuuuuito Tom Hanks! Tom Hanks pra todo lado! (entendedores entenderão ^^)

E podem crer que os olhos ficarão suadinhos no final.


Lulu: Huahuhauhua... Tom Hanks, de fato...

Dé: Minha segunda escolha é um filme que me traz muitas boas lembranças da infância. Durante o Natal de 93, Danny Madigan ganha de seu amigo Nick um ingresso muito especial. Nick, que trabalha no cinema, convida então Nick para assistir ao mais novo filme de Jack Slater, Jack Slater IV, antes de todos. Mas, quando Nick rasga o ingresso especial, algo mágico acontece... Danny é transportado para dentro do filme!

Este filme é hilário! Ele subverte e distorce todos os filmes de ação que assolavam os anos 80 e 90. E é FANTÁSTICO!

E eu mencionei que ele se passa durante o Natal?



Lulu: Para minha terceira indicação vai outro filme que amo de paixão, que retrata uma das cenas históricas que me faz acreditar de vez em quando (quando estou assistindo o filme, para ser exata), que a humanidade tem algum futuro: Joyeux Nöel, que aqui no Brasil ficou só como Feliz Natal.


Esse filme traz a história real da trégua entre soldados franceses, escoceses e alemães nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial. É interessante como quando você sai de trás das trincheiras nacionais e se vê cara a cara com o soldado ‘inimigo’, você percebe que no final das contas somos todos humanos.

A cena em que eles começam a cantar no campo me encheu os olhos de lágrimas.

Vivo procurando o DVD desse filme para comprar, então fica a dica se alguém quiser me dar de presente esse ano.


Ísis: Por que tuas opções são todas sombrias, bélicas etc? Mas, tá certo, procurarei o DVD. Precisa ser em português? Lembro mesmo de você tê-lo mencionado antes, e adorei a ideia que o filme passa.

Preciso salientar, porém, que isso só se deu porque as nações envolvidas eram todas cristãs... Se fosse Índia, China, Inglaterra e Afeganistão, por exemplo, não ia ter Natal que desse jeito... Por outro lado, sério, não existe nada que possa simbolizar mais o espírito do Natal do que isso. Sinto muito pelas 486975691274935 versões de Paixão de Cristo...


Lulu: O que Paixão de Cristo tem a ver com Natal? Não estamos falando da Páscoa, Isinha...

Ísis: E, aliás, minha terceira e última opção tem a ver com isso, pois escolho Brave, da Disney. Sim, não tem absolutamente NADA a ver com o Natal, mas eu gosto muito da mensagem que passa, a qual eu associo MUITO com a data: ‘entenda ao próximo (especificamente, seus pais), não assuma coisas, converse’ etc. Em resumo: paz e amor.


Dani: Bom, mas para a minha última escolha, vou de outra animação extremamente natalina, e outra das adaptações que me impressionaram muito. Os Fantasmas de Scrooge. Adaptado direto de Um Conto de Natal, do incrível Charles Dickens.


A história é muito conhecida: na noite de natal o avarento Ebenezer Scrooge é visitado por três espíritos que o levarão para reavaliar os grandes erros que cometeu em sua vida e como acabou ficando como está agora. O conto já foi adaptado centenas de vezes em sabe-se lá quantas formas, mas acho que, pessoalmente, eu nunca vi uma versão tão incrível quanto essa. Não só pela animação impecável, divertida e envolvente e personagens muito cativantes, mas como também pelo enorme empenho que tiveram na arte do filme, nos pequenos detalhes, na originalidade e na profundidade das caracterizações. Além, é claro, da história centenária expressar mais do que bem tudo o que precisamos valorizar nessa época especial.

É com certeza o meu filme de natal preferido.


Dé: E cabe a mim encerrar a lista de filmes de hoje. Bem, Randall Peltzer é um inventor, e precisa de um presente de Natal para seu filho, de forma que ele vai até Chinatown procurar um. Em uma misteriosa loja, ele consegue um pequeno animalzinho, chamado Gizmo, um mogwai. Com ele, três regras foram impostas:

1. Não o alimente após a meia-noite.
2. Não deixe que se molhe
3. Não o exponha à luz, especialmente ao Sol.

Gremlins é um dos filmes mais divertidos da minha infância, e mesmo hoje em dia, continua sendo muito especial. Eu realmente recomendo a todos que vejam.



Lulu: Então, é isso... Agora vamos nos recolher ao sofá, comendo rabanada com pipoca para a maratona de filmes que escolhemos...

E vocês, quais filmes natalinos colocariam na lista?


Doze Filmes Natalinos

1. O Estranho Mundo de Jack [The Nightmare Before Christmas]
2. A Origem dos Guardiões [The Rise of the Guardians]
3. Esqueceram de Mim 2 [Home Alone 2: Lost in New York]
4. Dragon Ball Z abridged: The Christmas Tree of Might
5. Missão Especial de Natal [Hogfather]
6. Harry Potter (todos os filmes em que aparecem banquetes de natal)
7. O Expresso Polar [The Polar Express]
8. O Último Grande Herói [The Last Action Hero]
9. Feliz Natal [Joyeux Nöel]
10. Valente [Brave]
11. Os Fantasmas de Scrooge [A Christmas Carol]
12. Gremlins [Gremlins]


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog