18 de agosto de 2015

Clube do Livro: Contato

Ela tentava imaginar o que se passava ali. Ficava nas pontas dos pés e fitava o planeta como se olhasse de cima para baixo. Às vezes quase se convencia de que realmente podia vê-lo; um turbilhão de bruma amarela sumia de repente, e uma imensa cidade de cristal se revelava por um instante. Carros aéreos corriam entre flechas cristalinas. Às vezes ela se imaginava dando uma olhada num daqueles veículos e obtendo um vislumbre de um deles. Ou imaginava um jovem, olhando para um brilhante ponto de luz azul em seu céu, pondo-se nas pontas dos pés e especulando sobre os habitantes da Terra. Era uma ideia irresistível: um planeta cálido e tropical, transbordante de vida inteligente, e logo ali.
Contato, de Carl Sagan, estava há tempos na minha mira, visto se tratar de um dos grandes clássicos do gênero. Considerando outras prioridades, contudo, eu talvez tivesse adiado ad infinitum sua leitura, não fosse ele ter sido indicado para o Clube do Livro desse mês.

Julgando apenas pelo título, a primeira conclusão seria resumir o livro à história do primeiro contato entre humanos e alienígenas. Embora essa seja uma sinopse correta, Contato vai muito, muito além disso.

Sagan nos coloca em meio a um debate sobre razão crítica e fé, ética e progresso: qual o impacto que a abertura de comunicações entre humanos e seres extraterrenos causaria na sociedade?

A história se passa no período da Guerra Fria e é narrada a partir do ponto de vista da Dra. Ellie Arroway, o que rende outros tantos temas de discussão, passando de cooperação internacional à questão de gênero. Aliás, o fato de Ellie ser uma cientista num campo que ainda hoje é predominantemente masculino, é abordado ao longo de todo o livro. O preconceito é muitas vezes velado e, da forma que Ellie narra, parece não importar muito, mas está tudo lá.

A linguagem é bastante clara e objetiva – às vezes até um pouco seca, mas nem por isso menos fluida. Questões técnicas de ciência permeiam toda a narrativa, mas não são incompreensíveis para o leigo.

Não é um livro para se ler de uma única vez e não espere marcianos verdes cabeçudos: Contato é um livro para degustar aos poucos, refletindo bem mais sobre o próprio ser humano que sobre o que nos espera lá fora.

Nota:
(de 1 a 5, sendo: 1 – Não Gostei; 2 – Mais ou Menos; 3 – Gostei; 4 – Gostei muito; 5 – Excelente)

Ficha Bibliográfica

Título: Contato
Autor: Carl Sagan
Tradução: Donaldson M. Garschagen
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2008
Número de páginas: 440

Onde Comprar

Amazon || Cultura || Saraiva || Submarino


A Coruja


____________________________________

 

2 comentários:

  1. Ola!!!
    Livro incrível que tem que ser lido imediatamente!!!! Como você mesma disse Lu, ele só não traz o contato com outros seres, mas muitos questionamentos filosóficos, religiosos e humanistas. Vale muito a pena a leitura, não tenha medo pela parte física da estória achei super tranquila, mesmo odiando a matéria rsrsrsrsrsr
    Bjos
    ótima resenha!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Dani! De fato, um livro para se surpreender, né? Eu quero ler mais livros do autor...

      Excluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog