25 de abril de 2015

A Vertigem das Listas: Quatro Monstros Monstruosos


Lulu: Confesso que não faço a menor idéia de onde veio minha súbita inspiração para decidir o tema do vertigem desse mês. Talvez um pesadelo. Talvez um relance de um filme. Muito provavelmente, foi por causa da aliteração. Mas, enfim, seja lá o que me passou pela cabeça, o fato é que esse mês teremos uma lista de Quatro Monstros Monstruosos cá no Coruja!

Dé: Devo dizer que adorei o tema. Digamos que tenho certo... conhecimento... sobre ele. xD

Ísis: Já eu, nem um pouco...

Dani: Vou ficar no meio termo. u.u

Lulu: A regra do dia é uma só: nada de monstros humanos – quanto mais grotesco, imenso e bizarro, tanto melhor.

Agora... tem um monte de monstros que eu poderia escolher aqui, e quebrei um pouco a cabeça tentando me decidir por um único... mas, no final das contas, a verdade é que eu não podia ter escolhido qualquer outro além dele.

Sim, meus caros, estou falando de Cthulhu.


Dani: Cadê a surpresa? ^^

Dé: Ph'nglui mglw'nafh Cthulhu R'lyeh wgah'nagl fhtagn!!!

Lulu: Cthulhu nunca é, de fato, visto de frente, em toda a sua magnífica monstruosidade. Mas somos continuamente provocados com a insinuação de sua presença – onde apenas essa alusão é capaz de nos levar às raias da insanidade.

Dé: Ph'nglui mglw'nafh Cthulhu R'lyeh wgah'nagl fhtagn!!!

Lulu: Não sou uma grande fã do gênero terror, mas toda a obra do Lovecraft me fascina. A forma como ele brinca com o leitor, como costura real e imaginário, como nos sussurra sugestões e deixa o resto por nossa conta e risco é, simplesmente, genial. GENIAL, é o que eu digo!

Dé: Ph'nglui mglw'nafh Cthulhu R'lyeh wgah'nagl fhtagn!!!

Ísis: É o quê, Dé?!

Dani: Ele tá xingando a Rainha. XD

Dé: Eu poderia esclarecer, mas aí eu precisaria sacrificar vocês em honra ao Grande Cthulhu.

Lulu: Na verdade, elas ficariam insanas, mas insanidade é uma coisa relativa e, de toda forma, elas já estão meio loucas, não é verdade?

Ísis: Bem, eu não vejo muito filme (ou mesmo anime) de monstros, mas já vi alguns que me deixaram de cabelo em pé. O Sea God de Berserk não é o que mais me dá calafrios, mas, bem, ele realmente é bastante monstruoso...


Lulu: Também, com uma boca dessas...

Dé: Pera... A ISIS LEU BERSERK?!?!

Lulu: Dé, eu realmente acho que você tem de parar com o bullying...

Dé: E uma curiosidade sobre esse Sea God. Sabe os tentáculos dele que Guts enfrenta? Todos são versões gigantes de animais marinhos reais. =D

Dani: Já eu sou uma grande fã desse gênero. Sempre adorei filmes e histórias de terror desde pequenininha. Embora o monstro que eu escolhi não venha nem de um nem de outro, mas de nada menos que Hora de Aventura. Estou falando do Lich, que é uma espécie de morto-vivo-criatura (não faço ideia do que o Lich é realmente) que foi derrotado pelo lendário Billy, mas ressurgiu com a ajuda do Caracol e agora anseia destruir toda a vida na terra, sendo muito inteligente e terrivelmente cruel. Além de ter uma aparência bem louca.


Dé: Vi as escolhas de vocês, e devo dizer... Boas escolhas, exceto por um detalhe...

O Rei. Sim, os monstros tem um Rei. Um Rei poderoso, a ponto de ser considerado uma força da natureza. Um Rei que gosta de manter seu reino (Entenda: o mundo inteiro) em ordem.

Estou falando de GODZILLA!

Criado pela estupidez e orgulho da humanidade, Godzilla vive para ensinar a humanidade e qualquer outra coisa que ouse mostrar sua cara feia exatamente quem manda no pedaço.

Godzilla é, e sempre será, O REI DOS MONSTROS!


Ísis: Não aqui no Coruja. Aqui, o rei dos monstros é o Dé, pelo visto... XP

Dani: Só porque não pudemos citar Stephen King. ^.^

Dé: Quem disse? Poderíamos ter escolhido A Coisa, Christine, o Reverendo Lowe, as coisas do Nevoeiro, André Linoge, os Langoliers, os aliens de O Apanhador de Sonhos...

Lulu: E vamos parando por aqui antes que deixemos nossos leitores traumatizados... mas antes de nos despedirmos por esse mês, contem para gente... quais são seus monstros monstruosos favoritos?

Quatro Monstros Monstruosos

1. Chtulhu
2. Sea God
3. Lich
4. Godzilla


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog