27 de novembro de 2014

Livros para Assistir: Beowulf


A corte do Rei Hrothgar está sendo assolada. Uma criatura, identificada como Grendel, todas as noites ataca seu Grande Salão, Heorot, matando e devorando diversos de seus súditos. Eis que surge o herói Beowulf, que não apenas derrota, como também mata o monstro. E é aí que o verdadeiro problema começa.
Primeira página do poema original.
Beowulf é a obra anglo-saxã mais antiga que se tem conhecimento, sendo escrita em inglês antigo, em forma de um poema épico. De autoria desconhecida, estima-se que o poema tenha sido escrito entre os séculos VIII e XI, embora acredita-se que date de bem antes, e que era transmitido de forma oral. Sendo uma obra tão antiga e importante, Beowulf já foi adaptado várias e várias vezes, nas formas de romances, quadrinhos, teatro, música, jogos... e filmes.


Em 2007, uma das adaptações mais recentes foi lançada nos cinemas. Dirigido por Robert Zemeckis e escrito por ninguém menos que Neil Gaiman e Roger Avary, este filme recebeu bastante destaque pela participação de Angelina Jolie, no papel da Mãe de Grendel, além de outros grandes nomes como Anthony Hopkins e John Malkovich. Inspirado pelo sucesso de O Expresso Polar, Zemeckis decidiu utilizar captura de movimentos para produzir o filme completamente em CGI.


Os personagens principais estão muito diferentes do que retratados no poema, especialmente Beowulf e a Mãe de Grendel (sim, a personagem é conhecida apenas assim). Porém, as diferenças funcionam bem, e são bem convincentes: se esquecermos que Grendel é um troll e sua Mãe é... alguma coisa, os personagens são bem realistas. O que nos traz ao ponto do visual. Ao menos para mim, os visuais CGI ficaram muito bons, e parecidos com pessoas reais. E é aí que reside o problema. Para mim, ficaram tão parecidos, que no final acabou que o visual caiu no chamado Vale da Estranheza.


A despeito disso, o filme foi muito bem recebido, e eu concordo com isso. O filme é muito bom, e vale a pena assistir, apesar de eu ter passado o filme inteiro tentando superar o Vale da Estranheza. A história é muito boa, e a maioria não deve encontrar grandes surpresas, já que ela é bem conhecida. Porém, o conjunto todo da obra é muito bom, fazendo por merecer ser assistido.

Espero que tenham gostado, e até o mês que vem, com mais Livros para Assistir!

O Bode


____________________________________

 

2 comentários:

  1. Li Beowulf na aula de Literatura Inglesa na época da faculdade. Faz teeeeeempo! rsrsrsrs Nem me lembro mais da hitória com detalhes... E eu não sabia que o livro tinha sido escrito pelo Gaiman! Sou a pessoal mais perdida nessas coisas... :/

    Smacks pra ti, bode!

    ResponderExcluir
  2. Na verdade, o Gaiman escreveu o roteiro e screenplay do filme, Tatá.

    A história de Beowulf mesmo é beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem antiga...

    ResponderExcluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog