30 de setembro de 2014

Para ler: Once Upon a Time in the North

In this prequel episode from Philip Pullman's His Dark Materials universe, Lee Scoresby -- Texan aeronaut and future friend to Lyra Belacqua -- is 24 years old. The story reveals the origins of Scoresby's friendship with Iorek Byrnison as well as Scoresby's aeronautical career.

After winning his hot-air balloon in a poker game, Scoresby finds himself floating north. On the Arctic island of Novy Odense, Scoresby and his dæmon Hester become involved in a deadly plot involving an oil magnate, a corrupt mayoral candidate, and a hired killer who is Lee's longtime nemesis from the Dakota Country. Forming an alliance with one of the island's reviled armored bears, Scoresby fights to break up the conspiracy.
Estou já faz um bom par de anos na expectativa de livro novo do Pullman no universo de Fronteiras do Universo - o muito anunciado e muito aguardado (e quase lendário considerando que o autor promete-o desde 2003...) Book of Dust. Já disse antes, mais de uma vez, que essa é uma das minhas séries de fantasia favoritas e o final dela sempre me deixou com um bolo na garganta.

Em todo caso, enquanto o Pullman não termina o livro novo, há alguns spin-offs com que se divertir, contando o volume de que vou falar hoje.

Once Upon a Time in the North conta a história do primeiro encontro de dois dos personagens mais queridos da série: o aeronauta Lee Scoreby e o urso Iorek Byrnison, numa trama que parece uma mistura de velho oeste e documentários sobre exploração do ártico.

Não é uma história particularmente brilhante para quem não leu Fronteiras do Universo, mas é boa como curiosidade para todos os fãs da saga. É interessante descobrir como uma amizade tão pouco convencional como a de Lee e Iorek começou. Fora que é uma leitura rápida, menos de duzentas páginas em formato pequeno.

De bônus, ainda há um jogo de tabuleiro no final. Não cheguei a jogá-lo (ainda), mas é um detalhe que também diferencia o livro. Achei-o, de uma forma geral, mais interessante que A Oxford de Lyra, que foi publicado aqui no Brasil e segue o mesmo estilo de Once Upon a Time in the North.

Enfim, um bom material para quem já conhece o mundo criado por Pullman. Para os não iniciados, não vale à pena nem mesmo como introdução (ainda que o conto seja cronologicamente anterior à trilogia).

Agora toca a esperar Book of Dust...


A Coruja


____________________________________

 

2 comentários:

  1. Gosto muito de Fronteiras do Universo, mas estou por fora e nem conhecia esse livro. Parece bem interessante, quero ler :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei. Tem um outro livrinho desses que foi inclusive publicado aqui no Brasil, chamado "A Oxford de Lyra" que também é bem interessante. Vivo na expectativa do último volume que o Pullman prometeu... até lá, toca esperar, né?

      Excluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog