29 de maio de 2014

Livros para Assistir: O Médico e o Monstro


Na Inglaterra Vitoriana, um cientista desenvolve uma fórmula capaz de separar seus lados bom e maligno. Ele se aproveita disso para se entregar a todo tipo de vício e atividade que poderiam trazer alguma repercussão para si. Tudo ia de acordo com o plano, até que a personalidade maligna começa a ter ideias próprias...
A história de O Médico e o Monstro é amplamente conhecida, a ponto de ter se tornado um clichê. Escrito em 1886 por Robert Louis Stevenson, o livro é apresentado como um suspense, com o foco no mistério de quem é Mr. Hyde e qual sua relação com e influência sobre o renomado Dr. Jekyll. No decorrer dos anos, a obra foi amplamente adaptada, modificada e explorada na cultura popular, recebendo diversas adaptações para o teatro, cinema, televisão, quadrinhos, videogame... Uma destas adaptações foi lançada em 1963, estrelando Jerry Lewis, chamada de O Professor Aloprado, e é uma versão da história transformada em comédia. Mais recentemente, em 1996, este filme foi regravado.


Estrelando Eddie Murphy, Jada Pinkett Smith, Eddie Murphy, Larry Miller, Eddie Murphy, James Coburn e Eddie Murphy... Bom, vocês pegaram a idéia. Esse foi um dos filmes que começou a tendência de Eddie Murphy fazer praticamente todos os papéis do filme, coisa bem comum de se ver hoje em dia. Aqui, Sherman Klump é um obeso professor de química que visa criar uma fórmula para ajudá-lo a perder peso rapidamente. Aproximadamente 30 segundos, como ele mesmo diz no filme. Acontece que a perda de peso tem um efeito colateral, uma mudança de personalidade: Buddy Love.


O trabalho de maquiagem é muito bem feito, sendo capaz de transformar Eddie Murphy em SETE personagens diferentes. E um deles é BRANCO! A maior parte da maquiagem envolve as chamadas "roupas de gordo", mas isso não tira o mérito da equipe. Isso também fala muito da capacidade de atuação de Murphy, uma vez que cada personagem é bem diferente um do outro, e apenas como Buddy Love o ator usa a própria voz, por exemplo.


O filme é até engraçado. Lembro que quando assisti pela primeira vez, aos 11 anos, bolei de tanto rir, especialmente com a cena do jantar. Hoje em dia... não acho mais tão engraçado assim. Muito do humor, especialmente quando a família Klump e Buddy Love estão em cena, é ofensivo, do tipo que não me agrada hoje em dia. Vale ressaltar que Buddy Love é, basicamente, uma versão exagerada do próprio ator, algo que a crítica não deixou escapar. 


Falando em crítica, o filme recebeu uma maioria de críticas positivas, mas teve sua cota de criticas negativas também. O próprio Jerry Lewis, que participou do filme como produtor executivo, mais tarde disse que mesmo respeitando muito Eddie Murphy, ele não deveria ter participado deste, uma vez que a primeira versão de O Professor Aloprado já era "perfeita". Lembrem-se de que esta foi a volta por cima de Eddie Murphy, um ator que estava em um ponto baixo da sua carreira.

No geral, O Professor Aloprado não é um filme ruim. Porém, se pedirem minha opinião honesta hoje, também direi que não é um filme bom. Os anos 80 foram para mim o auge da carreira de Murphy, e o fato de ele fazer metade dos papéis de seus filmes não me faz mudar de opinião sobre ele.

Assistam e deixem sua opinião aqui, e até o mês que vem, com mais Livros para Assistir!

O Bode


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog