26 de abril de 2014

A Vertigem das Listas: Quatro Irmãos Inseparáveis


Lulu: Esse mês, sou eu que vou começar o Vertigem e escolhi falar de um tema que sempre me encanta quando bem trabalhado: irmãos. Então, se preparem para a lista emocionante com Quatro Irmãos Inseparáveis.

Tive de espremer um pouco minha cabeça esse mês porque são quatro nomes, somos quatro pessoas, um nome para cada um e... cara, como eu vou escolher apenas um par de irmãos?


Como faço para decidir apenas um quando existem o inteiro clã Weasley; as adoráveis Mei e Satsuki de Meu Vizinho Totoro, Sherlock e Mycroft Holmes (Ísis: <3 <3 <3 <3 <3 “Só” amo!), Elinor e Marianne Dashwood; Lizzie e Jane Bennet...

Mas, enfim, tenho que decidir por apenas um, então... minha indicação vai os Weasley e, mais especificamente, os gêmeos Fred e George (Ísis: \o/ Gêmeos!!!). Primeiro porque foi pensando neles que cheguei ao tema proposto. E segundo porque a morte de Fred foi uma das que mais me doeu no final de Harry Potter - na minha cabeça eu imaginava o que seria para o George ver o irmão morto: algo quase como ter um membro amputado, considerando a relação que víamos que os dois tinham.

No final da história, eles acabam sendo separados, mas... antes que isso ocorra, é difícil pensar num par de irmãos tão próximo, tão intrinsecamente ligado, do tipo um termina o que o outro pensa e vice-versa.


Ísis: Você tá zoando com a minha cara, só pode. Nada contra Fred e George, a relação deles é linda e eu também senti isso na cena (como se o irmão tivesse perdido uma parte de mesmo). Mas daí a achar que não existem outros tão ligados, eu vou sinceramente cortar relações com você (por cinco segundos, porque acho que não sobrevivo mais que isso sem a companhia da Lu).

Amiboshi e Suboshi, de Fushigi Yuugi, Ed e Al, de Fullmetal Alchemist e Hikaru e Kaoru, de Ouran Koukou Host Club são só alguns dos que eu consigo lembrar. Mês passado eu mencionei Mai-Hime, com os irmãos Mai e Akira, que protagonizam uma das relações fraternais mais bonitas que já vi. Vale mencionar também os irmãos Bridgertons da Julia Quinn e os Hathaway, da Lisa Kleypas. E da nossa campanha “Todo mundo precisa assistir Avatar”, a Katara e o Sokka (o Sokka é massa!)! XD

Existem vários outros (só lembrei desses agora). Admitidamente, nem todos os acima mencionados estão no mesmo patamar que Fred e George (principalmente os que não têm origem em anime/mangás), mas eu vou ter que discordar que os gêmeos Weasley levariam a taça.


Lulu: Assim... eu estava pensando dentro do contexto de Harry Potter, não entre todas as figuras de irmãos ficcionais da história... Como disse, foi por causa de Fred e George que eu pensei nesse tema, então achei justo deixar que eles fossem a minha indicação...

Como você, eu gosto muito de relações fraternais - não apenas para ler, mas para escrever também. Na época em que eu estava às voltas com Na sua Estante, eu gostava muito mais de escrever as presepadas dos irmãos Beatriz e André que os próprios romances.

Aliás, concordo com todas as suas indicações. Eu tenho um particular apreço pelos irmãos Bridgerton, diga-se de passagem...


Ísis: E, antes de eu dizer mais qualquer coisa, quero deixar algo bem claro: as relações que eu mais dou valor em animes/filmes/etc são as fraternais. Acho tremendamente horrível quando um irmão acaba tendo que lutar contra o outro ou coisas assim; dá-me uma imensa agonia.

Ou seja, quando temos irmãos que se dão bem e literalmente morreriam pelo outro, é o tipo de relação que mais me comove. E, só para constar, estou extremamente contente com o tema da vez. :D

Então, para encerrar a conversa e apontar logo meus candidatos, indico os já mencionados gêmeos de Ouran, porque, mais que completar as frases um do outro (embora eles façam muito isso também) eles falam a mesma coisa ao mesmo tempo, porque sabem o que o outro está pensando.

SPOILERS NESSE PARÁGRAFO!!!
E eu nunca, nunca, NUNCA esquecerei (e vindo de mim, isso tem peso!) a cena do mangá em que Kaoru desiste da Haruhi pelo Hikaru, e, ao mesmo tempo, está preparado para “se separar” do irmão (por mais que isso lhe doa, porque, nas palavras do mais novo, ele ama ao Hikaru mais que à Haruhi). A cena é linda e me leva às lágrimas toda vida... e as reações do mais velho são igualmente comoventes (embora eu não tenha gostado do resultado disso, que foi achar uma forma de qualquer um poder dizer qual é qual; considerei isso um verdadeiro kill-joy/spoilsport. >.<). SPOILERS NESSE PARÁGRAFO!!! E sim, com certeza um dos motivos de eu ter me apaixonado por esses irmãos foram os ingredientes “toque de BL” mais “incesto”. Sim, eu sou uma japonesa nesse quesito. XD


Dé: Por que não me surpreende?

Ísis: Porque, nesse ponto, sou previsível? ^^’’

Dé: Bom, eu ia mencionar um par de irmãos, mas seria um IMENSO spoiler para alguns, um que estou intencionalmente mantendo no escuro para quem não leu, então vou para minha segunda opção.

Krynn não é um mundo gentil. Dragonianos assolam diversas partes do mundo, e guerras são constantes aqui. Mas contra todas as dificuldades, os gêmeos Majere conseguiram superar muitas dificuldades. Estou falando de Caramon e Raistlin.

Caramon é fisicamente forte, um exímio espadachim, uma alma gentil e bondosa. Raistlin... não é nada disso. Raistlin é fisicamente frágil, com saúde debilitada (especialmente após do teste da Torre de Wayreth), e um mago extremamente poderoso. Caramon acompanhou o irmão durante o teste, uma coisa que é expressamente proibida, por que os irmão não se separariam de maneira alguma.

Infelizmente, foi aí que tudo começou a desmoronar. O teste afetou bastante ambos, e a relação sofreu um pouco a partir daí, embora Caramon fizesse o melhor para manter os irmãos unidos. A despeito da relação difícil, eles formavam um time formidável dentro dos campos de batalha, combinando aço e magia de maneira exímia, o que acabou por torna-los uma poderosa força para os Heróis da Lança.

Apenas a corrupção de Raistlin foi capaz de separar os irmãos, mesmo que Caramon tenha se oferecido para trilhar o caminho do mal junto ao irmão (Ísis: WOW! Isso não se lê todo dia; sempre um fica imediatamente oposto... >.>). Durante o tempo em que estiveram separados (coisa curiosa para esse Vertigem, dado que são irmãos INSEPARÁVEIS Lulu: Curioso, sabe que eu pensei a mesma coisa?), Caramon sofria visivelmente, tornando-se um alcoólatra em uma tentativa de preencher o vazio que o irmão deixou.

Muitas dificuldades se abateram sobre os irmãos enquanto separados, mas nem mesmo a morte foi capaz de mantê-los separados. Raistlin acaba por se redimir, sacrificando sua vida para salvar o mundo, mas se recusa a seguir o seu caminho através do Rio das Almas. Apenas quando Caramon morre, os irmãos finalmente se reúnem, seguindo adiante o caminho da mesma maneira que começaram: juntos.


Ísis: Nossa, que lindo! T.T

Uma pergunta: qual a obra? oO


Lulu: Boa pergunta... uma pesquisa rápida no google me diz que se trata de Dragonlance, é isso mesmo, Dé?

Dani: Minha escolha é auto-explicativa: os irmãos Elric de Fullmetal Alchemist... Assista a série para ver e não pergunte mais nada (por problemas técnicos).

Lulu: Deixa eu explicar os problemas técnicos da Dani: ela está enrolada com estágio, trabalho, faculdade e responsabilidades extras com o Coruja (porque eu sou uma senhora de escravos, obviamente). Assim é que eu forcei a Dani a responder o Vertigem desse mês por telefone, enquanto ela estava no ônibus a caminho da faculdade, em pé, com um cara fedorento com o sovaco quase na cara dela.

Por isso, a resposta dela teve que ser breve e direto ao ponto, mas o importante é que ela pode participar. *estala o chicote*.

Assim é que encerramos o vertigem desse mês – um tanto corrido, mas compensaremos em maio.


Dani: É o que esperamos.

Lulu: Sim, eu continuo ao telefone com a Dani. Sem mais para o momento... vamos à lista desse mês:

Quatro Irmãos Inseparáveis

1. Fred e George Weasley, de Harry Potter
2. Hikaru e Kaoru Hitachiin, de Ouran High School Host Club
3. Caramon e Raistlin Majere, de Dragonlance
4. Edward e Alphone Elric, de Fullmetal Alchemist


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog