2 de novembro de 2013

Gazeta de Longbourn: Lições de Vida das Grandes Heroínas da Literatura

O universo literário está repleto de heroínas inteligentes e destemidas que ganharam vida nas mãos de celebradas autoras. Assim como as mulheres de hoje, elas valorizavam sua personalidade, espiritualidade, carreira, amizade e família. Escritoras como Jane Austen e Louisa May Alcott deram força às suas opiniões diante de momentos difíceis, às vezes com palavras, outras vezes com atos de coragem.

Este livro encantador nos mostra a força e o poder encontrados nos clássicos. Um tributo único às suas escritoras e um presente extraordinário para mulheres de todas as idades.
Este ano andei lendo uma série de livros sobre livros, volumes e volumes de ensaios e declarações de amor à leitura. Este título faz parte da coleção – que a essa altura, já está chegando a uma inteira prateleira na minha estante.

Blakemore intitula cada um de seus ensaios com uma virtude, relacionando-as, por sua vez, com uma personagem literária. Elizabeth Bennet é o auto conhecimento; Scarlet O’Hara representa a luta; Jo March é a face da ambição; Mary Lennox e seu jardim secreto são a magia.

Estes são apenas exemplos – personagens mais amplamente conhecidos pelo grande público no Brasil. Há outras autoras cuja apresentação me deixaram, naturalmente, curiosa e com isso é claro que minha lista de leituras aumentou...

E este é o ponto chave do livro: as autoras. O título nos faz pensar que se trata apenas das heroínas-personagens, mas a realidade é que as lições de vida apresentadas neste volume são aquelas protagonizadas por cada uma das autoras apresentadas – todas mulheres, todas tendo de lutar para ter o trabalho reconhecido, para n~]ao serem deixadas de lado por sua própria condição feminina.

Lições de Vida das Grandes Heroínas da Literatura não é um livro excelente, do tipo que alcance grandes expectativas ou inspire grandeza – o que é um tanto contraditório em relação ao título. Blakemore escreve bem, mas lhe falta algo que nos tire o fôlego, que nos arrebate. A despeito disso, como introdução biográfica – e bibliográfica – ele funciona muito bem.

Para quem tem curiosidade de conhecer um pouco da vida de escritoras consagradas – como porta de entrada para leituras mais aprofundadas – é um livro interessante, definitivamente.


A Coruja


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog