26 de novembro de 2013

Clube do Livro (Novembro): Metamorfose?

Nesta deliciosa e maldita sequência dea série iniciada com ALMA?, Alexia Tarabotti se encontra envolvida, só pra variar, em um mistério sobrenatural. Alexia Maccon, a esposa do Conde de Woolsey, é arrancada do sono cedo demais, no meio da tarde, porque o marido, que deveria estar dormindo como qualquer lobisomem normal, está aos berros. Dali a pouco, ele desaperece – deixando a cargo dela um regimento de soldados sobrenaturais acampados no jardim, vários fantasmas exorcizados e uma Rainha Vitória indignada. Mas Lady Maccon conta com sua fiel sombrinha, seus artigos da última moda e seu arsenal de respostas mordazes. Mesmo quando suas investigações a levam à Escócia, o cafundó do Judas onde abundam abomináveis coletes, ela está preparada e acaba provocando uma verdadeira reviravolta na dinâmica da alcateia, como só uma preternatural é capaz de fazer. Talvez até encontre tempo para procurar seu imprevisível marido. Mas apenas se... lhe der vontade. A série de STEAMPUNK mais cultuada do mundo!
Mês passado, lemos o primeiro volume do Protetorado das Sombrinhas no Clube do Livro – como já tinha resenhado Soulless (cujo título em português ficou Alma? e me deixou encafifada com a interrogação), vocês não ganharam notas adicionais. Mas como todo mundo do clube se divertiu imensamente com o primeiro volume, terminou que agora em novembro começamos a ler a continuação, Blameless, que foi lançado também agora com o título de Metamorfose?.

Achei interessante como esse volume continua a história depois do "felizes para sempre". Não achei que ficou mais do mesmo, uma continuação escrita meramente como caça-níquel. O mistério em torno da 'arma de humanização' foi bem construído e a resolução dele me surpreendeu - e eu sempre gosto de me surpreender com uma história.

Os novos personagens também 'agregaram valor' (para usar uma expressão em voga esses últimos dias...) ao livro. A primeira interação entre Channing³ e Alexia me fez rolar de rir e a Madame Lefoux é absolutamente fascinante. Ela ganha ainda mais destaque no terceiro volume e acho que tem potencial para crescer ainda mais. Lady Kingair é também um belo achado - eu nunca tinha visto uma lobisomem mulher... E não nos esqueçamos dos personagens que já tinham aparecido antes - a Ivy está hilariante aqui e dou destaque especial ao Professor Lyall, que é um dos meus favoritos desde o primeiro volume.

Minha impressão geral sobre esse segundo título é que ele serve como base para desenvolvimento do resto da história nos volumes seguintes - das múmias de preternaturals ao infante-inconveniência, é aqui que se lançam as bases que justificam tudo o que vem a seguir.

Changeless é, sobretudo, uma ponte, um volume de ligação. Essa impressão se consolidou quando li o terceiro volume, que terminei em menos de três horas - quando enrolei três semanas para terminar esse aqui. Mas, em suma... eu gostei e achei uma boa continuação – e me interessou o suficiente para que eu fosse atrás dos livros seguintes.

Vejamos agora como vai se resolver toda essa confusão...


A Coruja


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog