29 de agosto de 2013

Livros para Assistir - O Guia do Mochileiro das Galáxias


Arthur Dent é um típico britânico, morando em uma típica cidade britânica e com típicos problemas de um típico britânico morando em uma típica cidade britânica. Ok, talvez ter a prefeitura querendo demolir sua casa não deve ser uma coisa tão normal assim... mas descobrir que seu melhor amigo é um alienígena e que a Terra está para ser demolida é menos normal ainda. E é assim que começam as desventuras de Arthur através do universo...


Escrito pelo genial Douglas Adams, O Guia do Mochileiro das Galáxias dispensa apresentações, creio eu. Obra que moldou uma boa parte da nossa cultura atual. Afinal, quem nunca ouviu falar do Dia do Orgulho Nerd, que é, na verdade, o DIA DA TOALHA, criado para homenagear o autor? Com seu humor característico e baseado em fatos semi-científicos, é praticamente impossível não cair na gargalhada em algum ponto do livro.



Dentre as diversas adaptações da obra (Rádio, TV e cinema), a versão para as telonas foi lançada em 2005, contando com uma constelação no elenco. Arthur foi interpretado por Martin Freeman (que atualmente, também é o Bilbo, dO Hobbit), Trillian por Zooey Deschanel (ah... Zooey...), Ford Prefect por Mos Def (o Irmão Sam, de Dexter) e Marvin sendo dublado por ninguém menos que Alan Hickman (o Severo Snape, de Harry Potter).



Honestamente, achei um filme bonito, visualmente falando, com excelentes e carismáticos atores. A história foi um pouco alterada, misturando elementos que aparecem mais para frente da série, fazendo uma certa confusão no final de tudo, apesar de manter diversas cenas clássicas e terminando dando uma ponta para um futuro possível O Restaurante no Fim do Universo.



Um destaque para a versão que foi para os cinemas aqui no Brasil. Mesmo na versão legendada, que foi a que eu vi, as falas do Guia foram dubladas, pelo José Wilker. Acreditem se quiser, mas essa foi uma decisão que me agradou muito, já que isso representaria uma quantidade enorme de texto para as legendas, e pouca gente seria capaz de acompanhar.


No geral, gostei muito do filme, talvez por ter assistido antes de ler os livros. Creio que valha o preço do ingresso de cinema/aluguel do DVD, mas eu só compraria o filme caso fosse um colecionador... coisa que eu não sou. =P

Espero que tenham gostado, e até o mês que vem, com mais Livros para Assistir!

O Bode


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog