31 de agosto de 2013

A Vertigem das Listas: Oito Mulheres Sem Noção


Ísis: Estamos de volta com mais um Vertigem... e esse mês vai ser engraçado, porque precisaremos decidir Oito Mulheres Sem Noção!

Se não fosse pelo fato de que temos de nos ater a obras, tenho certeza de que patas estariam sendo apontadas nesse zoológico. XD


Lulu: Sem maiores comentários, meritíssimo.

Dé: *Risca as duas primeiras escolhas da lista.*

Dani: Espero não estar incluída nelas.

Dé: Não, filhinha, VOCÊ não está...

Lulu: Em boca fechada não entra mosca, larilará... (lembra de O Rei Leão)

Ísis: Estou sentindo farpas voando... E por falar em zoológico, vou logo à minha primeira escolha. É capaz da Lu já ter previsto que eu a escolheria, mas, em primeiro lugar, a única Beatrix Hathaway, da série dos Hathaways (Lisa Kleypas). E sim, essa é a série da famosa “Cenoura do amor”.

Dé: ...

Dani: Hã?

Lulu: Por sinal, tais sabendo que essa série ta sendo publicada agora aqui no Brasil, né? Já estão lançando o segundo volume, se não me engano...

Ísis: Tava sabendo não! Que legal! Finalmente os brasileiros saberão quem são os Hathaway!!!

Ehr, bem continuando. Vou usar a Beatrix como explicação pro que eu quero nessa lista: mulheres sem noção. A Beatrix eu considero totalmente sem noção porque, apesar de ela ter uma certa habilidade de ler as pessoas, ela passa mais tempo com os animais, quase alheia ao mundo ao seu redor. Não que passar tempo com os animais seja errado ou coisa assim (vivo fazendo isso), mas a partir do momento em que ela ignora o mundo que a rodeia (e ela ignora muito), ela deixa de compreendê-lo da mesma forma que nós, deixa de absorver algumas informações que acabam por isolá-la dos outros, querendo ou não... E vejamos e convenhamos que ela usa lógicas e métodos nada usuais... Se bem que é por isso – e pela percepção diferente que ela tem – que eu adoro essa personagem... E, conseqüentemente, por isso que fiquei com tanta raiva do final meia-boca da história dela, como já disse em um Vertigem passado.


Lulu: Minha primeira escolha para esse vertigem é também uma das minhas personagens favoritas de todos os tempos. Ela não é bem uma mulher, no sentido de que é feita de trapos costurados e pano (Dé: YES!), mas se há alguém mais sem noção no reino do Sítio do Pica Pau Amarelo, eu desafio vocês a indicar.

Dé: Não vou nem tentar. Não tem como fazer frente. =P

Lulu: Estou falando da Emília, claro, também conhecida como a Marquesa de Rabicó.

Emília é despudorada, desvairada, delirante. Ela não tem papas na língua, ela não aceita explicações fáceis, ela é uma fonte inesgotável de asneiras (a famosa torneirinha...), ela faz as perguntas que ninguém mais quer fazer. Ela não se abala nem pára por nada, sendo capaz, inclusive, de desafiar bruxas e deusas. Emília é completa e totalmente maluca, mas de uma maluquice cheia de astúcia e lógica aberrante. E por todos esses motivos, ela obviamente está na minha lista.


Dé: Bom, a minha primeira escolha é uma mãezona linha dura

Até demais. Ela mima o segundo filho, acredita em quase tudo que a filha mais nova diz, e quanto ao primeiro filho... bom, Todo Mundo Odeia o Chris.


Dani: Adoooooooro!!!!

Dé: Rochelle Rock tem, por falta de termos melhores, ideias bem peculiares de como levar uma família. Exige obediência cega de Chris, ignorando os outros dois filhos, e quando ele diz “não”... ela o expulsa de casa. Quando o marido não quer que façam festa no aniversário dele? Pare de falar com ele, já que ele não quer uma festa no aniversário dela! O filho vai fazer alguma coisa importante? Vá até o espaço para espalhar a notícia!

Tudo bem que tudo isso é exagero, em uma série satirizando a vida do Chris Rock, mas que tem uma base de verdade, isso tem... E ela me lembra DEMAIS a minha mãe... >_<


Dani: A minha também... Que horror ^^”

Lulu: Qual das? Eu ou a biológica?

Ísis: Credo...

E, depois de muito debate filosófico (Not really...), minha segunda escolha é a Usagi, a famosa Sailor Moon. Entretanto, é preciso notar, que estou me referindo à versão do ANIME!!!! Porque a do mangá tem uma personalidade beeeeeeem melhor!


Dani: Nunca li o mangá. A diferença é tão grande assim?

Ísis: É sim; pra começo de conversa ele não enrola seiscentos capítulos com cada vilão... ¬_¬

Dani: De certa forma todo anime faz isso. Inuyasha que o diga...- -

Lulu: Fora que a figura da princesa Serenity e príncipe Endymion é bem mais trágica...

Ísis: Aliás, por sinal, um pequeno parêntese: não entendo por que até hoje não trouxeram o mangá de Sailor Moon pro Brasil (ou trouxeram e eu não sei?). Tenho certeza que venderia RIOS!!!!

Lulu: A JBC licenciou esse ano, Ísis. Não sei se já vão começar a publicar agora no segundo semestre ou talvez só no começo do ano que vem, mas o fato é que foi anunciada a publicação do mangá aqui no Brasil em junho, durante um evento da própria editora.

Ísis: NOSSA! Até que enfim!!! Não deixem de ler, por favor (LUCIANA!!!)! Vocês verão a MEGA diferença entre as duas (se fizerem uma tradução decente, claro).

Lulu: Mas, Ísis... eu já li. Em inglês, faz um bocado de tempo... Sailor Moon foi um dos meus animes favoritos de todos os tempos e eu tinha uma amiga no colégio que colecionava o mangá em inglês e ela emprestou ele todinho para mim.

Ísis: Voltando à anta da Usagi... (Dani: “anta da Usagi”! Essa vai para o meu caderninho de pérolas da Ísis!! XDD ) Sério, acho que nunca vi mais débil... Quase todo santo episódio eu tinha vontade de chegar lá e dar um sacode nela... CRUZES!

Ela pode morrer de ter o coração puro (literalmente), mas, por favor, tenha um mínimo de noção do que está ocorrendo à sua volta, né? A quantidade de vezes que alguma coisa tem que ser explicada para ela, às vezes no mesmo episódio, ganha até de mim... e isso é dizer muita coisa...

E por não ter mais nada na cabeça que não comida e baboseiras, ela Usagi (versão anime) é minha escolha.


Lulu: Pobrezinha da Usagi... Ela é fofinha, vá... e acho que ela é tão cabeça de vento daquele jeito para compensar a tragédia que foi o passado dela no Reino da Lua...

Dani: Também não tenho nada contra ela... ^^

Dé: Nossa, como eu odeio personagens principais idiotas... Inclusive a Usagi.

Ísis: High Five! Se bem que há exceções... tipo, o Yusuke. Se bem que ele não era idiota, exatamente... Além do mais, quem precisa ser gênio quando se tem um Kurama por perto? ^^’’

Dé: Yusuke não era idiota, só não estudava. São coisas diferentes. =P

Ísis: My point exactly. :D

Dani: Bom, depois que todo mundo foi, minha vez né?


Quando li o título do Vertigem desse mês fiquei um pouco confusa, porque parecia (apenas parecia) que eu não conhecia nenhuma mulher sem noção para pôr aqui. Mas aí um nome ficou pulando na minha mente incessantemente, a mulher mais sem noção de toda a saga de Harry Potter: Bellatrix Lestrange!



Ela é doida (Dé: SIM!)! Pirada (Dé: SIM!!!)! Uma psicopata maluca com um senso de humor muito estranho e capaz de tudo, tudo mesmo, para agradar seu amado Lorde. E o melhor é que ela não é apenas uma maluca sanguinária, mas também se encaixa na rara categoria de “doida eficiente”! Mesmo com 30% de miolos a menos (Dé: A menos ou sobrando?), ela ainda consegue ser esperta, astuta e excelente em batalha! Sempre está um passo a frente dos outros e percebendo muito bem tudo o que acontece a sua volta com grande perspicácia.


Lulu: Concordo integralmente com a escolha da filhota. E só para constar, creio que já vi algum tipo de estudo que fala que psicopatas são normalmente bastante inteligentes...

Dé: Agora a grande dúvida: ela já era pirada assim antes, ou ficou assim depois da temporada em Azkaban?

Dani: Acho que antes também. Lembra da cena dela no julgamento? Ela já parecia bem desmiolada ali. ^^


E o mais legal de tudo é que, ela não só é ótima nos livros como também nos filmes! De quem foi a ideia genial de escolher Helena Bohan Carter para fazê-la eu não sei, mas merece palmas!!


Dé: Cá entre nós, a interpretação pela Helena Bohan Carter ficou só muito boa.

Ísis: Thumbs up!

Lulu: Ok, então, minha segunda escolha é uma personagem que embora muito maluquinha e sem noção, eu acho completamente adorável: é a Catherine Morland, de A Abadia de Northanger.


Catherine tem uma imaginação que percorre sete léguas com cada passo. Ela perde a noção de realidade com seus devaneios góticos – embora parte de seus delírios sejam produto de uma intuição real se não de crimes horrendos em masmorras assombradas, pelo menos de crueldade cotidiana.


Dani: Só você para encaixar Austen aqui né Lu! ^^”

Ísis: Eu achei interessante nela essa qualidade de imaginação fértil. Óbvio que não lhe fez lá muito bem, mas foi uma qualidade interessante para uma protagonista. Eu ficava entre enforcar a menina e alimentar a imaginação dela... ^^’’

Dé: Minha segunda escolha é fofinha, bonitinha, e dá vontade de dizer “Awww” toda vez que se olha pra ela...


Desde que ela não se apaixone por você, é claro.



Doki tem o coração do tamanho do mundo, mas tem ideias muito particulares de como conquistar o amor do príncipe encantado, como Nabi logo descobre... Pobre Nabi... Ou não, considerando como acaba. Sério, Doki, tentar dar um bolo de presente quando o cara ESTÁ NO BANHEIRO? Tem limite, né?


Ísis: Eu também fiquei pasma nessa parte... XD

Dé: Sem falar que ela também tem ideias estranhas quanto à preferências alimentares de cada um. Ou melhor, ela acha que tudo gosta da comida favorita dela: cenouras. Querer dar comida para animais que se cuida na rua, tudo bem... mas vamos primeiro ver se eles comem cenouras, né? Tinha um PINGUIM no meio (e um rinoceronte, mas esses comem cenouras... eu acho.)!!! UM PINGUIM!!! Além de enfiar cenouras goela abaixo no candidato a namorado, né?


Ainda não sabem de quem eu estou falando? É a coelhinha da animação There She Is!! que se apaixona por um gato no primeiro episódio. Realmente recomendo.


Lulu: Eu nunca ouvi falar, mas a descrição já me fez rir.

Dani: Fiquei curiosa.

Ísis: Meu, é muito linda e fofa a história; mas eu choro é muito sempre que vejo o negócio todo... De qualquer forma, Dé, EXCELENTE escolha! Nem me lembrava da coelha psicopata!

Dé: Bom, segue o link da versão completa, para quem quiser ver aqui.

Dani: Anyway... Para a minha segunda escolha, vou mais uma vez apelar para a minha campanha “Porque todos devem assistir Avatar!” (Ísis: \o/ SIIIIM!!!), e escolher a mulher mais sem noção da saga! Ou melhor, a menina. Não, não estou falando da Azula (se bem que até que ela se encaixaria, doida do jeito que é. Dé: ESPECIALMENTE no final. Ísis: E depois do final também Estão lendo a continuação? Dani: Eu tô! Eu tô!! :D Dé: Só eu que não faço ideia de onde encontro essas revistas?), mas da Toph.

Dé: UHU! \o/

Lulu: Rainha aprova!

Dani: A Toph é sem dúvida a minha personagem feminina favorita da série (porque de masculino é o Sokka, com certeza!!! XD

Dé: High five, Dani! o/

Ísis: O crescimento do Sokka durante a série foi incrível! Mas eu gosto dos três principais, por motivos diferentes... Não consigo decidir...

Dani: Se o dele foi incrível, nem vou falar do Zuko então...). A princípio ela parece ser apenas uma pirralha revoltada com a vida que quer sair de baixo das asas dos pais, mas é muito mais do que isso. Inspirando-me em meu papai, só posso dizer que ELA É DO CARALHO!!!

Ísis: Concordo. Adoro ela, mas também adoro a Suki. ^^

Dani: Taí, nunca fui com a cara dela. Gosto mais até da May do que da Suki.

Dé: Legal foi que na peça em que interpretam a Gaang, ela é... um homem ENORME E MUSCULOSO!!! E ela ADOROU! E FICOU IGUALZINHO A ELA!!! xD

Dani: Mas continuando, a Toph é forte, durona, nunca leva desaforo para casa, e é completamente sem noção! Luta melhor que qualquer marmanjo que decidir enfrenta-la e sai sempre sorrindo com aquele seu jeitinho cínico que dá vontade de socá-la na cara! É praticamente um mini Hulk! Sua cegueira passa a ser quase despercebida de tão independente e habilidosa que é, até pelos próprios amigos. Além dela própria viver fazendo piadas às custas disso.

Dé: O melhor é ela elogiando as capacidades artísticas do Sokka. =P

Ísis: HUAHUAHUAHUA! E ele demorar pra perceber a ironia... XD

Dani: Aliás, as piadas dela com os outros são sempre as mais cruéis e engraçadas! ^^ Não dá para não adorá-la!

Dé: Por mais que eu adore a Toph, ela não é minha personagem favorita da série. Ela não tem como concorrer com o Appa (Ísis: <3 )


Dani: Adooooro o Momo!!! Principalmente no episodio que ele e o Sokka ficam doidões com o suco de cacto!! XDD


Ísis: Nossa, até que esse Vertigem não está tão comprido... oO


Vou aproveitar e encerrá-lo aqui, antes que o negócio desande... Até porque, quando se fala de AVATAR (porque todo mundo TEM que ver! XD), a conversa não pára...


Lulu: É porque nós duas estamos viajando e somos as duas mais prolixas do grupo... Ausentes, os comentários sem noção diminuem pela metade...

Ísis: Abraços e até a próxima! Diga tchau, Appa! ^^

Dé: Tchau, Appa! =P


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog