28 de abril de 2012

A Vertigem das Listas: Quatro Autores Não Suficientemente Conhecidos Para Nossos Gostos





Dé: Olá, caros leitores! Este mês, ao contrário do mês passados, não tivemos dificuldades...

Lu (resmungando consigo mesma): isso é o que você pensa...

Dé: ...não tivemos MUITAS dificuldades e trazemos a Vertigem das Listas em tempo para vocês. E vocês nos perguntam: “Mas qual será o tema deste mês? Queremos saber!”. Bem, eu lhes digo! Quatro autores não suficientemente conhecidos para nossos gostos! E sim, tentamos procurar um meio de escrever o tema do mês com o mínimo de palavras possível...

Lu: Procuramos mesmo? Não me lembro direito disso...


Dé: *Ahem* ...Bem, ao menos eu passei algum tempo pensando (10 segundos) e mais algum tempo refletindo (uns 5 segundos) tentando escrever com menos palavras...

Lu: Bem, eu, por meu lado, não vejo problemas no título... nem em achar respostas... Há uma miríade de autores que eu poderia citar nesse tema, mas vou tentar me restringir a duas senhoras que já resenhei aqui no Coruja e que eu gostaria muito de encontrar outras pessoas que as tivessem lido e com quem eu pudesse debatê-las.

A primeira é a Hope Mirrlees, com seu brilhante Lud-in-the-mist. Eu a descobri por causa de um comentário do Gaiman... e nas minhas pesquisas sobre mestres da fantasia pré-Tolkien.

Dé: Com uma indicação como esta, ser uma ótima escritora é o mínimo que se espera, né? =P

Lu: Verdade... Curiosamente, contudo, Mirrlees é uma ilustre desconhecida mesmo nos círculos em que deveria ser reverenciada como a escritora fascinante que foi. Esperar uma tradução dela aqui no Brasil talvez seja pedir por milagres... mas mesmo em inglês não é tão fácil encontrar seus livros.

Acho que vou colocá-lo na próxima lista do booktour do Clube do Livro para obrigar todo mundo a ler e assim comentar comigo XD

Dé: Lembro da matéria sobre Lud-in-the-mist, mas infelizmente ainda não li... Shame on me. *sai correndo e se esconde*

Lu: Do jeito que ele fala, parece que eu sou alguma espécie de tirana psicopata... *escondendo às costas o chicote*

Dé: O meu primeiro autor desconhecido, me foi apresentado – surpresa, surpresa – pela Luciana, que já escreveu sobre ele aqui mesmo: Jim Butcher.

Lu: Modéstia à parte, eu sou fantástica para desencavar esses autores, né? XD

Dé: Eu não estou reclamando, estou? =P

Autor de Dresden Files e Codex Alera, Butcher começou sua carreira como autor de contos de fantasia, mas sem muito sucesso. Tudo mudou quando uma professora sua disse que ele deveria usar as técnicas que ela ensinava para escrever e isso o ofendeu tanto, que ele decidiu seguir o conselho, apenas para provar que ela estava errada. O resultado foi Storm Front...

Lu: Eu não conhecia essa parte da história... que bizarro... Ele devia dedicar todos os livros dele a essa professora, no final das contas... “à mestra, com carinho: porque mesmo quando eu tentei te ferrar, você me salvou (e me tornou um autor de reputação internacional)”. Há! Essa era uma dedicatória que eu queria ver...

Dé: Seria inesperada, com certeza... a melhor foi a desculpa que ele usou pra justificar ter cortado os cabelos. XD

Lu: Desculpa para... Ok, não quero saber... Bem, a segunda autora da minha lista foi milagrosamente traduzida... mas ainda é difícil encontrar pessoas que tenham enfrentado as quase mil páginas de Jonathan Strange & Mr. Norrell, da Susanna Clarke.

Este é um dos meus livros favoritos de todos os tempos; ele explora História, magia, mitologia, fadas, discussões morais extremamente inteligentes e personagens únicos e apaixonantes.

Dé: Só faltou a pia da cozinha, no meio da história. =P

Lu: Não consigo entender porque ela não é mais celebrada e debatida. Há um sem fim de possibilidades e interpretações nas histórias dela! Preciso convencer mais pessoas a lê-la também!

Dé: Meu segundo escritor é tão desconhecido fora de um círculo específico, que nem mesmo a Luciana o conhecia! R.A. Salvatore!

Lu: “Nem mesmo o Luciana conhecia...” Quem te escuta falar, parece que eu sou algum tipo de especialista ou que conheço tudo quanto é livro que já foi escrito...

Dé: Pode não conhecer todos, mas faz um belo trabalho em procurar...

Escritor dos romances de Forgotten Realms e de livros do universo expandido de Star Wars, Salvatore possui uma bibliografia já respeitável e popular entre o público RPGista. A trilogia Vale dos Ventos Gélidos é excelente, embora eu ODEIE o Drizzt.

E eu nunca consegui pronunciar o nome do gato dele.

Lu: Qual é o nome do gato dele?

Dé: Guenhwyvar. Aparentemente se pronuncia como se escreve.

Lu: Acho que deslocaria a mandíbula tentando pronunciar isso... Ok... Então, acho que é isso... sabe, o tema desse mês me deixou meio deprimida... Fiquei me sentindo sozinha em minha loucura...

Dé: Hein?! Como assim? Eu só não sou um louco completo porque devem estar faltando algumas peças! Como você está sozinha em sua loucura?

Lu: Porque eu nunca encontrei ninguém com quem bater papo sobre esses dois livros, que são dois dos meus favoritos... isso me deixou deprimida... Não estou dizendo que SOU sozinha, mas que estou me sentindo sozinha porque a não ser que eu escreva um email para o Gaiman, que é a única pessoa que ‘conheço’ com absoluta certeza que leu a Mirrlees, por exemplo, quem é que vai me entender se eu começo a praguejar falando de maçãs?

Dé: Bem, sempre podemos discutir sobre como o Dresden só se dá mal...

Lu: É o único que nós dois conhecemos, né? O que prova o quanto todos esses autores são infelizmente, desconhecidos do grande público... Bem, acho que é tudo por hoje... mês que vem voltamos, e o tema de maio é bastante óbvio se vocês forem pensar bem sobre o que ando falando sem parar aqui no blog nos últimos meses...

Até lá, então!


____________________________________

 

4 comentários:

  1. Olha só não estou me sentindo tão mal, eu conheço dois dos autores da lista :) confesso que quando vi o tema, temi fortemente me sentir uma analfabeta diante de nomes pouoc conhecidos hehehehehehe....
    O Dé e seus comentários estão me deixando cada vez mais louca para ler A trilogia Vale dos Ventos Gélidos do R.A. Salvatore o.0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem é o outro autor que você conhece, Mi? Além do Salvatore? *doida para achar alguém com quem trocar figurinhas*

      Excluir
  2. Haha, finalmente alguém que curtiu Jonathan Strange & Mr. Norrel tanto quanto eu! Temos a mesma situação em mãos, pois também procurei o fandom nacional e internacional da obra, e tive o maior dos desapontamentos. É o tipo de livro cujo salvamento você prioriza, se sua casa incendiar, por exemplo.

    Confesso ter ficado surpresa com a ausência do Sir Terry Pratchett na lista; visto que o blog tem vários reviews de sua extensa obra e que ele é invisível em escala nacional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu cogitei a possibilidade de colocar Sir Pratchett na lista, mas nos meus círculos de amigos tem até bastante gente que conhece o Cara do Chapéu. Por isso decidi me concentrar em autores que nem a turma com quem convivo conhece. E pelo menos lá fora, Pratchett tem bastante visibilidade; inclusive por conta das adaptações para a TV.

      De toda forma, continuarei em minha campanha de resenhar todos os livros da série Discworld e tentar assim fazer as pessoas conhecerem um pouco mais deste homem mais que fascinante.

      Excluir

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog