24 de fevereiro de 2012

Desafio Literário: Fevereiro - Nome Próprio: Cyrano de Bergerac





ROXANE, s'avançant sur le balcon  
C'est vous ?  
Nous parlions de... de... d'un...  
CYRANO  
Baiser. Le mot est doux !  
Je ne vois pas pourquoi votre lèvre ne l'ose ;  
S'il la brûle déjà, que sera-ce la chose ?  
Ne vous en faites pas un épouvantement  
N'avez-vous pas tantôt, presque insensiblement,  
Quitté le badinage et glissé sans alarmes  
De sourire au soupir, et du soupir aux larmes !  
Glisser encore un peu d'insensible façon  
Des larmes au baiser il n'y a qu'un frisson !  
ROXANE  
Taisez-vous !  
CYRANO  
Un baiser, mais à tout prendre, qu'est-ce ?  
Un serment fait d'un peu plus près, une promesse 
Plus précise, un aveu qui veut se confirmer,  
Un point rose qu'on met sur l'i du verbe aimer ;  
C'est un secret qui prend la bouche pour oreille,  
Un instant d'infini qui fait un bruit d'abeille,  
Une communication ayant un goût de fleur,  
Une façon d'un peu se respirer le coeur,  
Et d'un peu se goûter, au bord des lèvres, l'âme !  
Não importa como você veja, é impossível negar que Cyrano de Bergerac é um clássico. Tão clássico que se enraizou profundamente na cultura popular, na forma daquele personagem que tenta conquistar o amor de sua vida mas que, por um motivo ou outro, precisa que um outro personagem lhe passe as falas, fazendo o papel de Cyrano. 

Mas mesmo sendo um clássico, tive um bocado de trabalho para me situar no começo da leitura. Pode ser pelo fato de que não tenho o costume de ler peças, pode ser pelo estilo de escrita, totalmente em versos rimados, seja diferente das que li no passado (todas de Shakespeare...). Ainda assim, quando entrei no ritmo da obra, devorei o livro! Todos nós passamos por alguma(s) história(s) de amor(es) não correspondido(s) durante a vida, então é bem fácil de se identificar com a história.

Cyrano, nobre e mosqueteiro, ama Roxana mas não tem coragem de se declarar, devido ao avantajado nariz. Roxana, por sua vez, se apaixonou por Cristiano, mas espera que o pretendente mostre ser mais do que um rostinho bonito. Cristiano, por sua vez, ama Roxana, mas está bem consciente das exigências intelectuais que ela exige e mais consciente ainda de que ele NÃO cumpre essa exigência. É aqui que o fato de ter virado clichê me pegou desprevenido: eu tentei prever o final da história. Devo dizer que falhei miseravelmente, é claro.

Para completar, Cyrano de Bergerac é um excelente livro, com uma história divertida e agradável de ler. Excelente pedida para aqueles que tem a alma de poeta. Ou que gostam de um bom romance. Ou os dois.

Nota: 4
(de 1 a 5, sendo: 1 – Péssimo; 2 – Ruim; 3 – Regular; 4 – Bom; 5 – Excelente)

Título: Cyrano de Bergerac
Autor: Edmond Rostand
Tradutor:  Fábio M. Alberti 
Editora: Nova Cultural
Ano: 2003
Número de Páginas: 324

O Bode


____________________________________

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre

Livros, viagens, filosofia de botequim e causos da carochinha: o Coruja em Teto de Zinco Quente foi criado para ser um depósito de ideias, opiniões, debates e resmungos sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Cadastre seu email e receba as atualizações do blog

facebook

Arquivo do blog